E agora? Quem poderá nos ajudar? 2ª parte

 

Sérgio Lopes

 

 

A revelação de uma conversa gravada de um dos principais ministros do atual governo vieram trazer um pouco mais de luz (ou seria escuridão?) sobre os acontecimentos políticos recentes. O sr. Romero Jucá deu a entender em sua conversa com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, que era necessário uma ‘mudança no governo’ (leia-se impeachment) para “estancar a sangria” representada pelas investigações da Operação Lava Jato, capitaneada pelo juiz federal Sérgio Moro.

A revelação dessa gravação é notícia estampada em todos os notíciários deste dia 22/05/2016 e mostra como a articulação do impeachment de Dilma Roussef era só parte de um outro esquema para acobertar o esquema investigado na Lava Jato.

Nos últimos tempos mídia promoveu uma polarização na opinião pública, dividindo as pessoas em contra o governo Dilma ou a favor do governo Dilma. Na verdade, essa polarização acabou escondendo o que de fato acontece na nossa política: a corrupção está minando as riquezas do Brasil e nos condenando a uma eterna síndrome de vira-latas. Assim como a corrupção não acabou no meio político com o impeachment de Collor, também não vai acabar com o de Dilma Roussef. Ao contrário, os esquemas de propinas e desvios de verbas continuam a existir, como ilustra o sr. Jucá.

A palavra de ordem que eu penso que deveria ser adotada por todo brasileiro que tem vergonha na cara é: “tolerância zero para a corrupção!”. Isso incluiria não admitir que qualquer governo que fosse se compusesse de nomes investigados em crimes de corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, desvios de recursos públicos etc.

O ranço que se criou contra a esquerda no Brasil turvou a visão das pessoas que condenam quem é de esquerda sequer sem conhecer idéias ou propostas desse campo ideológico. Por outro lado, a esquerda cultivou uma certa mentalidade que enxerga conspiração em tudo. Isso é o que leva à miopia dos petistas ao afirmar que o impeachment é golpe. Eu até acho que existe um certo golpe, mas não da maneira como os petistas enxergam. Eles acham que o golpe é contra o PT por causa de sua história de luta em favor dos trabalhadores, pelos avanços sociais e blá, blá, blá… Eu acho que há um golpe porque o impeachment é, na verdade, apenas um lance em um jogo que pretende acobertar o que, de fato, acontece nos meios políticos: negociatas, favorecimentos, maracutaias de todo tipo…

Assim, como Romero Jucá sugere, o governo Temer apareceria como um salvador da pátria que livraria o País da voracidade dos corruptos de esquerda e traria crescimento econômico e credibilidade ao Brasil. Na verdade, isso é só fachada, como diz o próprio Ministro do Planejamento. É claro que ele não deve durar muitas horas mais no comando do Ministério. Vão excomungá-lo, a exemplo do que aconteceu com o sr. Delcídio do Amaral. Vão dizer que o Temer não sabia de nada disso e que foi uma ação isolada do ex-senador que, como sabemos, é investigado na Lava Jato, a exemplo de outros colegas que ocupam pastas no atual governo federal.

Mas, não é só o PMDB que, agora, está no olho do furacão: o PSDB também, como podemos ver na matéria da FSP: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/05/1774044-em-conversa-juca-afirma-que-caiu-a-ficha-do-psdb-sobre-operacao.shtml.

Agora, não é mais uma questão de ser a favor de Dilma ou contra Dilma, a favor de Temer ou contra Temer, a favor de Aécio ou contra Aécio: trata-se de saber qual parcela de cada um dos três poderes não está contaminada por esse câncer da corrupção!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s